Cada vez mais estamos percebendo que nosso desempenho profissional está ligado à nossa capacidade de administrar informações. Talvez por isso essa seja a chamada Era do Conhecimento.

Em meio a um turbilhão de mudanças sociais e desafiados por um mercado que se transforma instantaneamente, só nos resta a rendição ao novo paradigma que se apresenta.

Cada vez mais nossa capacidade de adaptação vai determinar nosso sucesso nestes novos cenários.

Adaptar-se significa aprender, interagir com pessoas, informações e situações que nos transformam em pessoas melhores.

E é claro que este aprendizado não vai acontecer nas salas de aula. O modelo de aprendizado professor-alunos que serviu durante a Era Industrial agora é limitado e inviável.

Aprender na Era do Conhecimento significa interagir, relacionar-se com pessoas construindo conhecimentos específicos para nossos desafios de curto, médio e longo prazo.

Para dar conta dessa demanda estamos vendo surgir um nova especialização: o auto-aprendizado em rede.

Estamos falando de pessoas determinadas a  ampliar seus conhecimentos, que precisam de conexões e incentivo para vivenciar seu aprendizado, despertando para o que há de melhor.

Podemos denominá-los “auto-aprendentes”. São trabalhadores da era do conhecimento, aprendizes de prática, hackers da vida que se empenham em investigar com determinação seu contexto presente para, desse modo, influenciar diretamente em seu próprio futuro e de sua comunidade.

Auto-aprendentes são compartilhadores, inquisitivos, organizados, informados, críticos/reflexivos, criativos e sociáveis (em definição de Fabiano Caruso).

Para isso utilizam ferramentas de interação social como conversações, encontros de aprendizado, desconferências.

Usam a internet não apenas para entretenimento ou comunicação, mas sim como um grande ambiente de aprendizado onde blogs, grupos de discussão e wikis se integram em uma base única e dinâmica de informação e relacionamento.

Auto-aprendentes não tem medo em compartilhar seus conhecimentos, pelo contrário, compartilham seus processos de aprendizado publicando reflexões, pré-conclusões, percepções e análises parciais para interação e crescimento com sua comunidade de amigos e profissionais.

Este processo pode ser chamado de Gestão Pessoal do Aprendizado, e é exatamente isso que a Papagallis disemina nas empresas através de encontros, reuniões e ações de difusão.

Se você estiver interessado, faça contato, e vamos conversar, ok?

Anúncios
  1. matheus

    é isso aí!
    gestão pessoal é tudo na era em que vivemos,pois como relatado no artigo,o desenvolvimento humano cresce dia apos dia e é necessario uma organização a nivel de gestão para que se conclua os devidos objetivos.
    satisfação e ler este artigo e peço a publicação de outros e se possivel atualise-me com assuntos referentes.ok?
    grand abraço

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: