Nas últimas duas semanas tivemos uma oportunidade maravilhosa! Nosso amigo Wellington Cruz, Professor de Responsabilidade Social e Cidadania Corporativa da Universidade São Judas Tadeu (SP), nos convidou para promover uma Investigação Apreciativa em uma turma de pós-graduandos do Curso de Recursos Humanos na Gestão de Negócios. Estabelecemos como objetivo a construção do curso a partir do interesse e repertório de cada aluno. Um desafio e tanto!

Wellington nos deu duas aulas para a execução do projeto. Durante duas tardes de sábado estivemos reunidos com quase quarenta alunos em uma sala de aula do Bairro da Móoca, ativando-os para conversar na convergência de um projeto único porém, não necessariamente consensual!

Investimos o primeiro dia na construção do grupo. A turma se compunha se alunos graduados em diversas áreas (psicologia, jornalismo, administração, etc) e de séries diferentes. Então eles puderam se conhecer a partir de agrupamentos por série, curso e sexo. Conversaram desse modo por alguns minutos até a convivencialidade começar a surgir.

Partimos então para um trabalho onde cada um escreveu em uma folha de papel um sinônimo pessoal para a palavra sustentabilidade. As pessoas circularam pela sala percebendo as palavras umas das outras e se conectaram a outras duas palavras semelhantes à sua. Formamos grupos de seis pessoas para elaborar a devolutiva dessa experiência e o tema sustentabilidade estava naturalmente introduzido, a partir do linguajear do grupo. Enquanto isso na lousa publicamos a nuvem de palavras produzida pelo grupo. Lindo!

Em seguida os grupos responderam a pergunta: Sustentabilidade para quem?. Recolhemos as respostas e montamos um mapa coletivo no chão no sala de aula agrupando os stakeholders. Então tínhamos na lousa um mapa de palavras indicando “o que” é sustentabilidade para o grupo e no chão na sala um mapa representando “para quem”.

Consultando estas informações pedimos a cada um que repondesse em uma folha individual às perguntas: “Por que vc está fazendo esta disciplina? Como empreender em RH com sustentabilidade? Qual é o próximo passo? Como você pretende refletir sobre tudo isso? Qual a reflexão que eu você deseja fazer nesta disciplina?”. Estas respostas nos trouxeram subsídios para a formulação de um Tópico Afirmativo, ponto de partida da Investigação Apreciativa que realizamos no sábado seguinte.

Mas essa é outra história, e quem vai contar é a Maria Fernanda!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: