Desire path

Upload feito originalmente por wetwebwork

Gostaria de falar um pouco sobre “desire lines” ou “social trails”, um conceito que sempre me fascinou em minhas reflexões sobre a inteligência natural das multidões humanas. Vou traduzir aqui livremente o conceito como “trilhas espontâneas”.

A trilha espontânea é um caminho traçado pela erosão das pisadas humanas que estabelecem um atalho lógico entre dois pontos de origem e destino. Geralmente ocorre como alternativa natural a um trajeto formalmente definido que, de algum modo, não parece fazer sentido para as pessoas em seu caminhar cotidiano.

A largura e profundidade de um trilha espontânea indica sua frequência de uso e popularidade, e seu trajeto demonstra a inteligência de grupo, o senso de praticidade e a capacidade de adaptação natural de seus usuários.

Metaforicamente, empresas, instituições e organizações apresentam trilhas espontâneas estabelecidas por pessoas que criam ajustes, correções e alterações práticas em seus processos formais.

Geralmente estas trilhas espontâneas visam facilitar o encadeamento das ações realizadas pelos usuários, poupando esforços e recursos na execução das atividades ordinárias.

O entendimento dos ajustes propostos pelas pessoas nas trilhas espontâneas pode indicar alterações de processos preciosas e inteligentes, ou apontar para simplificações que visam apenas manter o conforto e o bem estar dos executantes das tarefas.

De qualquer modo vejo nas trilhas espontâneas a afirmação de um espaço de decisão da maioria, algo que confronta naturalmente os projetos de controle que desconsideram o indivíduo. Desse modo se um grande número de pessoas insiste em repetir um determinado comportamento que transgride algumas das regras impostas por um sistema, talvez valha a pena reunir o grupo e investigar o que está ocorrendo. Pode ser que haja aí um grande valor não-percebido.

Coletivos de pessoas costumam ter um senso prático bastante acurado, e que pode ajudar a definir uma série de inovações de processos importantes. Para aproveitar isto, é preciso respeitar as pessoas em suas livre-expressões e propor diálogos onde o conhecimento possa ser elaborador e compartilhado pelo grupo.

Anúncios
  1. Maria Fernanda

    Interessante como o ser humano constrói atalhos externos e internos. Heurísticas são atalhos que a mente empreende para economizar energia na tomada de decisão. Algumas mais comuns são “preços mais caros significam melhor qualidade” “pessoas em uniformes são confiáveis” “produtos em grande quantidade são mais frescos”. O cara que estuda esse campo é Robert Cialdini, Psicólogo social. O livro dele mais famoso chama “influence”. Acho que um dos grandes desafios na vida é conseguir nos darmos conta dos atalhos que tomamos automaticamente. O Cialdini ajuda nos genéricos, mas os individuais, os familiares..

    Responder

  2. Wellington Cruz

    Querido amigo,

    Citando Kamia (2007)- uma amiga que publicou um estudo intitulado “Valores pessoais como antecedentes do comportamento Pró-ativo nas Organizações”- mudanças comportamentais ocorrem por reposicionamento cognitivo (que pode ser ativado por meio de informação) e um componente afetivo (muitas vezes desconsiderado)…somente assim percepções são concretizadas em ações. Creio que poucos gestores das organizações percebem o segundo componente, o componente afetivo, nas mudanças pessoais e de grupos. Também sou fascinado pelas desire lines, e creio que elas falam sobre o acoplamento entre os componentes afetivos e cognitivos em uma organização.

    Adoro ouvir as suas reflexões.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: