Promovemos um Encontro Preparatório para o Global Forum America Latina no Centro Universitário Senac/SP.

O encontro do Senac aconteceu com um grupo de 20 pessoas, na sua maioria professores e administradores da extensão e da pós-graduação. Estavam lá também quatro graduandos do curso de engenharia e gestão ambiental.

O objetivo do encontro foi estabelecer os primeiros nós de uma rede de conversações sobre a sustentabilidade que disparasse o movimento das pessoas em direção ao GFAL, levando para dentro do campus uma atividade de conversação aberta e democrática.

Os participantes inciaram o trabalho levantando palvras que pudessem representar o significado pessoal do tema sustentabilidade para cada um, apresentando um elo emocional de onde a conversação pudesse partir.
A conversa de se iniciou na apresnetação destas palavras trouxe ao círculo uma espécie de descoberta do grupo onde todos puderam ver a si e aos outros a partir de um ponto comum de interesse. Os participantes agruparam então, segundo seu próprio discernimento, as palavras em três grupos sob os títulos de Reflexão – Ação – Consequência numa forma muito próxima da equação elaborada para o agir reflexivo pelo Instituto Matriztico.

Os convidados então se reuniram para tratar estes grupos de palavras e construir frases que pudessem dar conta de um pensamento estruturado pela inteligência d grupo. O que resultou deste trabalho foi:

O conhecimento e a sensibilização possibilitam a reflexão, que por sua vez estimula o agir e o não-agir. A ação se faz pela educação contínua com enfoque humanizador. E dessa forma se pode sustentar habilidades para construir um mundo melhor.

Dessa frase resultou uma conversa que tratou do tema da conservação do bem-estar e da sustentabilidade das relaçoes humanas como base para uma verdadeira mudança nas pessoas. O viver na confiança do outro surgiu como o principal esteio de uma possível mudança, que se inicia com uma mudança pessoal, na convivência e aceitação do outro para atingir passo a passo toda a sociedade.

O grupo demonstrou surpresa ao perceber que a construção coletiva era possível e que na conversação se estabelecia uma conexão onde surgia a inteligência de todos. A coordenadora dos cursos de extensão Márcia Carvalho, afirmou estar surpresa com a liberdade com viu os colegas participarem do encontro. Uma estudante declarou que gostaria de ver as aulas realizadas naquele formato.

O resultado geral foi uma experiência de aprendizado baseada em conversações onde o tema da sustentabilidade foi explorado amplamente no espaço relacional de conhecimento das pessoas presentes ao encontro.

Muitos se inscreveram para o Call for Action São Paulo para dar seguimento ao processo de conversação em rede de ações em educação para sustentabilidade.

Maria Fernanda, que facilitou o encontro com Alberto Blumenschein e Lígia Giatti, nos conta como foi a experiência:

“- A experiência do SENAC mostra como conversar é transformador. Tanto para os participantes quanto para os facilitadores. É notável como o encontro com algo essencialmente humano que acontece nessas ocasiões, como ouvir, ser ouvido, ser visto e se expressar livremente em um ambiente de confiança, nutre, anima e revigora a esperança e o nosso entusiasmo. Algo muito simples, o menos estruturado possível, onde cada ídéia vai surgindo e se entrelaçando num fluir natural e suave. E vão se construindo novas relações de idéias e de pessoas. Ao final, expressões mais descansadas, animação para quebrar velhos paradigmas, vontade de repetir a experiência e levá-la a muitos outros. Foi um prazer.”

Para completar, Lígia transcreveu a colheita do encontro, aproveitem:

PROCESSO
O grupo estava composto por 15 pessoas.
Quatro alunos de Gestão Ambiental, e os outros são coordenadores de extensão e pós-graduação.

Começamos com as apresentações e em seguida iniciamos o trabalho com a pergunta: “O que é sustentabilidade para você?” e criamos uma nuvem de tags:

  • Mudar
  • Desenvolvimento
  • 3 R’s
  • Educação emocional e racional
  • Respeito á vida
  • Cuntinuidade da Vida
  • Comprometimento
  • O caminho
  • Amor
  • Esperança
  • Uso de habilidades com consciência
  • Vida
  • Vida presente e futura
  • Futuro
  • Ego
  • Consciência
  • Coerência
  • Equilíbrio
  • Respeito

As palavras da nuvem forma agrupadas a partir de um critério de classificação. Este critério de classificação surgiu do próprio grupo:

REFLEXÃO

  • O caminho
  • Amor
  • Esperança
  • Equilíbrio
  • Ego
  • Consciência

AÇÃO

  • 3R’s
  • Desenvolvimento
  • Comprometimento
  • Uso de habilidade com
  • Respeito
  • Educação
  • Mudar
  • Coerência

CONSEQUÊNCIA

  • Futuro
  • O Caminho
  • Vida
  • Vida presente e futura
  • Continuidade da vida
  • Respeito á vida

Depois de consolidado agrupamento de palavras, o grupo se dividiu em três para conversar sobre que haviam produzido até aquele momento. O objetivo era criar uma frase que contemplasse as escolhas das palavras e o que cada um pensava sobre o tema.
FRASES:

1º Grupo: Reflexão

O conhecimento e a sensibilização possibilitam a reflexão, que por sua vez estimula o agir e o não-agir.

“Pensamos que através do conhecimento do que é sustentabilidade e da conscientização de sua importância, o indivíduo pode chegar a um nível de reflexão que possa fazer com que ele dê um passo para alguma ação, ou até mesmo fique parado no ponto que está”

2º Grupo: Ação

A ação se faz pela educação contínua com enfoque humanizador.

“O nosso grupo chegou à conclusão de que a educação é base principal para se criar e realizar ações, de uma forma contínua e atenta ás relações humanas.”

3º Grupo: Conseqüência

Sustentar Habilidades

“Sustentabilidade = sustentar habilidades”
“Querer mudar e sustentar essa vontade. Chamar para si as responsabilidades.
“Se nós tivermos auto – estima, nós chegamos até o autoconhecimento, e através do autoconhecimento, a autoconfiança”

Depois destas reflexões abrimos um Café Pequeno para respondermos a pergunta

“Como as relações do nosso viver humano no cotidiano podem tornar nosso mundo mais sustentável?”

  • Fiscalizar a prática de ações
  • Repensar as práticas de ações
  • Responsabilidade ao agir
  • Acreditar que ações podem contribuir para sensibilização
  • Relacionar educação com solidariedade
  • Libertar para conscientizar
  • Consciência de que o “fazer” gera aprendizado e aprimoramento
  • Exercícios do “viver as relações em todas as instâncias”
  • Estar no “mundo” para aprender a conviver
  • Pensar no uso dos direitos intangíveis. Como exercê-lo?

Papagallis - View my 'GFAL no SENAC' set on Flickriver

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: