Cavalos em Montmartre

Upload feito originalmente por Ascauri

Nesta vida de todo dia
em que me encontro a cada momento
num giro louco de controle ou deriva
noto num ponto em que passo
um rosto que já vi
com uma expressão de dor conhecida
e assim sigo girando
vendo de novo e mais uma vez
até perceber um ciclo
do padrão de certo ritmo,
onde distinguo uma repetição.

Então na próxima volta
por um momento
vejo às vêzes o carrosel em que giro
e os cavalos coloridos que se movimentam
prá baixo e prá cima
sem nunca sair do lugar
mas sempre girando e girando
num caminhar estático
onde tudo de move
mas tu não te moves de ti!

E te vejo vendo eu mesmo neste carrosel
como criança que não cresceu
e que ainda se diverte e tem medo.

Mas seu eu estou lá, girando,
quem sou eu que estou vendo tudo isto?
E de quem é aquele rosto
com uma expressão de dor conhecida?
Será o rosto de alguém
ou é apenas o meu?

Nas perguntas que surgem me solto
em dúvidas de perguntar,
enquanto sentado em meu cavalo,
mais uma vez começava a rodar.
E de novo vejo o rosto,
de novo vejo a dor,
mas me vejo vendo a dor
em um ver de mim que ainda nunca havia visto
e quando olho novamente
uma certeza minha está mais lá!

E um novo mundo cheio de possibilidades já está,
instaurado em um fundamento que podemos chamar,
vida!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: