A Cristina Yoshida Fernandes, uma das responsáveis pelo Itaú Social, conheceu a Papagallis quando estivemos organizando algumas atividades no encontro presencial da rede Vivo Educa.

Então ela nos convidou a conduzir as conversações dos encontros mensais de voluntariado da rede Itaú Social neste 2009.

A rede Itaú Social é muita extensa e bem organizada. Os funcionários das diversas agências Itaú de todo o Brasil podem se inscrever como voluntários e promover ações sociais com o apoio do Itaú!

Neste caso o evento aconteceu dia 19 de setembro e foi o Voluntários em Questão, iniciativa do Programa Voluntários Itaú Unibanco para promover a troca de experiências, opiniões e idéias dos colaboradores e seus convidados.

Isso nos atraiu bastante porque estamos falando de uma rede onde as pessoas estão inscritas por livre e espontâneo desejo, algo fundamental para a construção de uma rede livre e distribuída.

Então aceitamos o convite da Cristina participando de uma série de reuniões de planejamento e design com sua equipe e diversas lideranças voluntárias do Itaú Social. Encontramos um modelo pré-estabelecido de encontro onde sempre um convidado especial estaria presente trazendo conteúdos estimulantes para os participantes do encontro.

Para nós foi um pouco desafiador porque até então sempre atuamos exclusivamente a partir da inteligência coletiva do grupo onde ninguém teria um papel de destaque. Sempre operamos com a inteligência coletiva e nunca com as competências individuais. Temos grhande dificuldade em organizar encontros onde “especialistas” sobem ao palco e transmitem seus “conhecimentos” a um público de interessados.

Neste caso atuamos com um convidado para dar suporte à discussão. o consultor Fábio Ribas, da Prattein Educação e Desenvolvimento Social. Fábio tem muitas informações sobre o idoso no Brasil e topou participar do encontro como um conversador, e não apenas ocmo palestranate.

Reuniram-se no CEIC cerca de 40 colaboradores e convidados, que trocaram diferentes percepções sobre a relação com idoso, por meio de questões como a convivência entre gerações, respeito à diversidade, mercado de trabalho, integração/espaços de convivência e produtos e serviços disponíveis para este público.

Fábio trouxe diversas dicas e exemplos de projetos que trabalham, na prática, os questionamentos levantados, tirando também dúvidas dos participantes sobre o tema.

Trabalhamos a partir da questão: De que modo podemos seguir convivendo – crianças, jovens, adultos e idosos – para conservar um bem estar que no futuro também nos acolherá em nossa velhice?

Todos refletiram sobre de que modo estamos construindo nossa velhice a partir do espaço relacional em que vivemos em nosso momento presente!

Confiram a colheita do encontro, consolidada pelo Ronaldo Richieri e publicada na íntegra no site da rede social Voluntários Itaú Unibanco.

Anúncios
  1. Pingback: Facilitação presencial | Instituto InterSistêmico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: